terça-feira, 23 de maio de 2017

GANHO SECUNDÁRIO

Tudo que sobe, desce ! E o que vai, volta. É a lei das consequências: “Tudo que for enviado, retorna para o emissário, na mesma dose, no endereço certo”.   



Você sabe o que é “ganho secundário”?
É a mola do comportamento humano,
É um gatilho certeiro, sem engano, e nada se faz nesta vida sem ganho imaginário.

Bom dia, boa tarde ou boa noite - são iscas para uma resposta do mesmo nível. Se não houver essa resposta imediata, abre-se uma lacuna de incompreensões.

A cordialidade e a gentileza são chaves que abrem um bom relacionamento interpessoal. Sem essa resposta imediata, imagina-se que se trata de uma pessoa mal-humorada, nervosa ou até mesmo agressiva. Esta pessoa pode estar trazendo na testa uma legenda invisível: “afaste-se de mim”.  Tudo porque procura-se um ganho secundário com essa simples saudação.

Mas o ganho secundário não fica nisso. As ações humanas têm um objetivo imediato e outro subjacente. Inconsciente ou subjacente, ele existe. Por isso, são dois objetivos que movem o comportamento humano. Uma viagem, uma compra ou uma venda de qualquer coisa, um passeio, um convite, uma discussão, uma briga, um namoro, um casamento, um divórcio, uma tristeza, uma depressão, um presente, um cartão, um parabéns, uma sentença judicial – e em quaisquer outras ações assemelhadas, existe, dentro delas, incorporado, um ganho secundário que somente  esse agente guarda secretamente.

Nada de neuroses. São comportamentos normais de todo ser humano. A neurose seria um modo próprio ou bizarro de ver e interpretar a realidade, dependendo da intensidade.  Essas idiossincrasias são apenas características pessoais.  Cada ser humano tem seu cheiro. Que seria da humanidade se todos tivessem a mesma percepção da realidade? Ou se todos pensassem da mesma forma? Antes de ser uma neurose é uma cor que se estende e embeleza o mundo. Nada de incutir sentimentos de culpa por esses transes. A vida é bela para todos, também por causa disso.

E tem mais... concluindo – “ninguém vai beber cicuta sem esperar um resultado, guardado secretamente, dentro de seu coração”. Ninguém vai se torturar gratuitamente.  

E quem não quer levar vantagem em tudo?  Claro que todos querem. Nas decisões, cada pessoa escolhe, deterministicamente, o melhor para si. Isto é simples, claro e cristalino, dentro da psicologia da normalidade. E quem vai escolher o pior para si? E nem o ”menos bom”, por assim dizer? Há contestação?


Você sabe o que é “ganho secundário”?
É a mola do comportamento humano,
É um gatilho certeiro, sem engano,
Nada se faz sem ganho imaginário.

E quem não quer levar vantagem em tudo?
Esta é a mais velha lei do benefício
Inconscientemente, um artifício,
E assim acontece, desejo mudo.

Quem der um “bom dia” com muito amor
Recebe o retorno, ganha emoção,
Agradece, alegrando o emissor.

E ninguém vai beber cicuta em vão!
Espera um resultado promissor,
Guardado dentro do seu coração.





Referências
- Seminários didáticos com Milton H. Erickson.Zeig, Jeffrey R. Psy II. São Paulo
- Sua voz está traindo você. Boone, Daniel R. Artes Médicas, 1996, Porto Alegre
- Comunicação Global. Ribeiro, Lair. Curso PNL, 2013   

2 comentários:

  1. Um momento surpreendente, quase mágico, estar aqui em meio a tanta originalidade, bom gosto e sobriedade. Voltarei.

    ResponderExcluir
  2. famoso jeitinho brasileiro.. todo mundo quer ganhar

    ResponderExcluir

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO